Conectar conosco

Economia

Seja do executivo, do legislativo, ou do judiciário. Não importa se chama auxílio-moradia, auxílio-alimentação, ou verba indenizatória. ISSO TEM DE ACABAR.

Dani Schwery

Publicado

em

Algo que talvez você não saiba sobre o auxílio-moradia…

 

Na imagem o fórum da Comarca de Lucas do Rio Verde, no MT, nesse fórum atuam seis juízes. Eles também têm direito à auxílio-moradia. Mas já voltamos à isso, vamos antes conhecer a cidade.

Lucas do Rio Verde, localizada no centro do Mato Grosso possui pouco mais de 55 mil habitantes, economia voltada completamente ao agronegócio. Lá vereadores criaram uma verba indenizatória maior que o auxílio moradia do judiciário.

A verba é maior que seus salários e pagas mesmo nos meses de recesso.

Contrariando a lei de transparência, eles mesmo decidiram que não precisam prestar conta do dinheiro.

Como os juízes, não pagam imposto de renda sobre o valor, são obrigados apenas a estar nas únicas 4 sessões mensais. A câmara funciona apenas meio expediente, ainda assim é difícil encontrá-los lá. São gastos mais de meio milhão de reais ao ano apenas com essas  verbas aos vereadores.

Mesmo sem comparar a importância de um político à de um juiz temos de ver que eles têm 6 juízes, mas têm 9 vereadores. Multiplique isso à mais de 5 mil cidades, deputados estaduais, federais e senadores.

NÃO SEJAMOS ARMAS DE POLÍTICOS INVESTIGADOS PARA ATACAR O JUDICIÁRIO, VAMOS COBRAR TODOS!

Seja do executivo, do legislativo, ou do judiciário. Não importa se chama auxílio-moradia, auxílio-alimentação, ou verba indenizatória. ISSO TEM DE ACABAR.

Continue lendo
clique para comentar

Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Políticos poderão perder aposentadoria especial

Ronaldo Marcos

Publicado

em

Na proposta entregue hoje pelo Governo ao Congresso  define novas regras de aposentadoria para deputados e senadores, acabando com a aposentadoria em regime especial atual.

Nas novas regras eles deverão, como todo cidadão ter a idade mínima de 62 e 65 anos,  para mulheres e homens respectivamente ao final da transição, e tempo mínimo de contribuição de 25 anos definido para servidores públicos.

Essa regra valerá para os novos parlamentares, para os atuais também valerá a regra de transição, similar a que está projetada para os trabalhadores privados.

No entanto essa é a proposta inicial apresentada ao congresso, que pode sofrer alterações ou nem mesmo ser aprovada.

Continue lendo

Economia

STF chantageia o povo pedindo aumento ou não teremos votação de fim de auxílio-moradia #VetaTemer #AumentoNão

Dani Schwery

Publicado

em

Ah, se o STF lutasse para colocar corrupto na cadeia como luta para não perder aumento de salário e o auxílio-moradia.  O STF diz que não pode votar o fim do auxílio-moradia se não discutir o aumento, mas em nenhum momento parecem cogitar de usar seus já altíssimos salários para pagar as próprias despesas como qualquer cidadão comum. Pessoas que querem salários altos devem batalhar por fazer carreiras bem sucedidas no privado, seja em empresas ou como comerciantes, profissionais liberais, autônomos, mas não com o dinheiro público, sem mérito e tão pouco merecimento. No STF há ministro só porque foi nomeado, não porque é concursado, nem tampouco porque tem mérito para ocupar a cadeira, basta ver o caso do Toffoli, uma pessoa que porque foi ativa no PT nas campanhas do Lula e foi nomeado ainda jovem para se tornar um ministro.

Além do fim do auxílio-moradia, não queremos aumento dos salários do STF e que a meritocracia seja um valor a ser resgatado. #VetaTemer #AumentoNão

São quase 2500 funcionários, sendo:

1216 funcionário próprios
316 estagiários
959 terceirizados
25 bombeiros
85 secretárias
293 vigilantes
194 recepcionistas
19 jornalistas
5 publicitários
29 encadernadores
58 motoristas
7 jardineiros
6 marceneiros
10 carregadores
116 funcionários de limpeza
24 copeiras
27 garçons
8 auxiliares de saude bucal
12 auxiliares de desenvolvimento infantil

84 veículos
3 caminhões

Gastos aproximados de
15.8 milhões de assistência medica e odontológica
2.1 milhões com educação pré-escolar
1.5 milhão com auxilio moradia
12 milhões em alimentação
200 mil em auxilio funeral e natalidade

Dra Jessica Polese

médica e ativista política

Continue lendo

Economia

#FimDoIPTU #FimDosImpostosIndiretos Levantemos essa bandeira.

Dani Schwery

Publicado

em

Não é de hoje que a gente vem denunciando os gastos exorbitantes da máquina pública e cobrando o fim dos impostos indiretos, cobrando mudanças nas aposentadorias especiais para políticos e questionando o perdão do IPTU que foi dado a grandes empresas ao invés de quitar o previdenciário, muitas empresas essas envolvidas no escândalo de corrupção conhecido por lava jato, conforme nosso ativismo de rua e presença nas redes sociais.  Veja alguns casos que já atuamos antes:

O povo clama por mudança nas aposentadorias, conforme o publicitado pelo G1.

Entretanto, as mudanças na aposentadoria que o povo clama não são as que tangem ao cidadão, mas sim as aposentadorias especiais de políticos, clama-se pelo corte de despesas na carne como o do STF e auxílio moradia, por exemplo.

Saiba mais sobre o STF e o auxílio moradia nos vídeos abaixo:

Por essa razão, que antes de mexer no bolso do cidadão, devemos agir de forma eficaz cobrando o FIM DO IPTU, FIM dos IMPOSTOS INDIRETOS, e cobrar dos bancos privados que poupanças sejam confiáveis, juros baixos, sem CMPF. Só assim o cidadão terá a confiança que precisa sentir vindo do privado e Estado para então fazer mudanças profundas no previdenciário, mas não antes de cortar na carne.

Dra Jessica Polese
Médica e ativista política

Continue lendo

PUBLICIDADE

Destaques