Conectar conosco

Notícias

Parabéns: você colaborou para produzir a maior renovação do congresso nacional em décadas!

Dani Schwery

Publicado

em

Eleições de 2018 foram um marco histórico da presença dos candidatos nas redes sociais. Em 2012 pessoas que falavam sobre política nas redes sociais eram raras, com poucas visualizações, portanto para chamar a atenção dos olhares do público era mais comum se encontrar personagens emblemáticos, como por exemplo, o “Raio Privatizador” em 2014, ou ainda as mulheres frutas.

Quando se falava em política mesmo que em grupos de facebook que carregasse o nome de Notícias da Cidade, era-se rechaçado, e, na maioria das vezes expulso como se fosse o errado da história.

Em 2013, as redes sociais começaram a ser diferencial, sendo a grande protagonista das grandes manifestações cujo o pontapé inicial foram os 20 centavos, mas a grande vitória foi derrubar a PEC 37. Mas nada se compara ao que se chegou agora em 2018.

Hoje, em 2018 a força das redes sociais superou a força do tempo de TV, pouco importando se PSDB (em muitos doa casos), tradicional partido, tinha mais tempo que outros partidos, caso do PSL que mesmo que com pouco tempo de TV fez a segunda maior bancada no congresso com 52 deputados eleitos, fez 44 novos deputados em relação a 2014. PT ainda continua com a liderança com 56 deputados eleitos, 5 a menos que em 2014, mas esse fato já não se deve mais ao tempo de TV, e sim, ao seu trabalho de base que pese todos os escândalos de corrupção e críticas severas ao viés ideológico, continua com forte trabalho de base.

A mudança de hábito da sociedade naturalmente vai mudar como se vê a briga pelo tempo de TV, abrindo espaço para novas discussões daqui para frente. Porém, muito ainda deve ser encarado que pouco mudou ainda neste ano, como ocorre com o fundo partidário, onde muito dos candidatos ainda recorrem ao dinheiro público para tão apenas gastar com marketing pessoal, não com saúde, educação e segurança como se devia. Fora a falta de critérios para a distribuição dos recursos públicos e a falta de controle do uso dos mesmos. O uso fundo partidário pode ser classificado simplesmente como imoral, um grande desperdício de dinheiro público.

Mesmo com tantas alternativas, exemplo disso é o crowdfunding, a velha política ainda se faz presente na mentalidade de muitos brasileiros que pouco exigem em propostas e ideias dos candidatos ainda neste momento. Eleitores que votam na base de gratidão, amizade e troca, que não entendem a importância de participar ativamente do processo político para a construção de um Brasil melhor. Somente muita inclusão e educação para transformar.

Dr. Gustavo Peixoto
Médico cirurgião e ativista político

Continue lendo
clique para comentar

Responda

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Paralisia do sono impede os movimentos musculares mesmo quando se está acordado

Jéssica Polese

Publicado

em

Algumas pessoas sentem tanto medo durante o transtorno, que tem alucinações visuais e auditivas.

Você já ouviu falar em paralisia do sono? O problema é benigno, comum em pessoas adultas, mas também pode acometer crianças. A paralisia é um transtorno do sono que ocorre logo após acordar ou no momento em que se está tentando adormecer. Ela impede o corpo de se mexer, mesmo quando a mente está acordada, gerando um sentimento de angústia profunda.

A médica e especialista em Medicina do Sono, Jéssica Polese, explica que durante o transtorno a pessoa está com os olhos abertos, consciente, mas impossibilitada de se movimentar, como se perdesse o controle sobre o próprio corpo.

“Os músculos ficam estáticos, as pessoas geralmente entram em pânico, muitas acham que vão morrer e ninguém poderá ajudar. Mas, é preciso que a pessoa tenha calma, tente movimentar os olhos, fazendo movimentos de um lado para o olho com a visão, isso faz com que ela ganhe mais tempo e os músculos retomem as atividades”, disse Jéssica.

Foto: Criar Comunicação
Jéssica Polese é especialista em Medicina do Sono. 

A paralisia acontece porque durante o sono o cérebro na tentativa de conservar energia, relaxa todos os músculos do corpo e os mantém imóveis. Porém, quando acontece um problema de comunicação entre os sistemas do corpo durante o sono, o cérebro pode demorar para devolver o movimento ao organismo, originando um episódio de paralisia do sono.

Após uma crise é comum as pessoas apresentarem sudorese, ataque cardíaca e estresse. A paralisia pode estar relacionada a algumas doenças neurológicas e a narcolepsia. “Pessoas que tem a paralisia do sono, apresentam crises poucas vezes na vida e isso é comum, não é preciso pânico. A crise dura poucos minutos, não apresenta riscos a saúde quando acontecem de forma isolada. Só é prejudicial quando ela é sintoma de alguma outra doença, que precisa ser tratada”, explicou a médica.

Jéssica Polese comenta que a crise não tem época ou dia para ocorrer, elas podem acontecer em um dia que foi tranquilo para uma pessoa, ou após um dia estressante. Porém alerta que o uso de drogas ou medicações, como sedativos e antidepressivos, também podem desencadear a paralisia do sono.

Sintomas

– Impossibilidade de mover o corpo estando supostamente acordado;
– Sensação de angústia e medo;
– Alucinações visuais e auditivas;
– Sensação de falta de ar e de afogamento.

 

Larissa Agnez

Redação Folha Vitória

 

Fonte: https://www.folhavitoria.com.br/saude/noticia/02/2019/paralisia-do-sono-impede-os-movimentos-musculares-mesmo-quando-se-esta-acordado

Continue lendo

Notícias

Deputado condenado por corrupção e lavagem de dinheiro se aposenta com R$ 28 mil

Ronaldo Marcos

Publicado

em

Nelson Meurer, do PP, que foi o primeiro político com foro condenado pelo STF por  crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, teve o pedido de aposentadoria atendido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia e receberá R$ 28 mil por mês.

Meurer teria recebido no esquema de corrupção cerca de R$ 30 milhões de esquema na Petrobras e R$ 4,5 milhões em sua campanha e agora receberá, pelo resto da vida, R$ 28 mil dos cofres públicos, digo, do bolso do cidadão.

No momento que o país discute a necessidade da reforma da previdência para que essa continua sustentável, notícias como essa vêm como um tapa.

Continue lendo

Judiciário

Em vídeo Dias Toffoli confessa crime

Ronaldo Marcos

Publicado

em

No vídeo, quando Toffoli, já na função de ministro do supremo, confessa que atuava num processo que defendia invasores de terreno, e ao ver que não tinham opções contra a liminar que pedia o despejo que ocorreria no dia seguinte seu colega teria simplesmente desaparecido com o processo.

Incrívelmente, Toffoli fez essa declaração de crime num evento com calouros de faculdade de direito, enquanto ria. O que se espera de um ministro da mais alta corte num momento como àquele é que fizesse justamente o contrário, já que ali estão futuros operadores do direito [da justiça], exceto que ele queira que realmente as pessoas tenham a visão errada de quem está nessa área, que tem se tornado comum hoje.

Toffoli, que chegou ao supremo por indicação política, após advogar para o PT e no governo ao lado do criminoso condenado José Dirceu, também conseguiu uma coisa fascinante: para indicação à corte é necessário, segundo a legislação, “notável saber jurídico”, que ele conseguiu provar que não tem ao tentar dois concursos para juiz e não conseguir passar. Mas, por vias políticas, está no topo da pirâmide como presidente do Supremo Tribunal Federal.

Na semana passada Toffoli já protagonizou outras ações que demonstram que ele não estaria ao nível da função quando numa madrugada usou seu poder para intervir na eleição para presidência do senado, mesmo tendo dito quando assumiu a presidência que não ia interferir no legislativo e tendo dado uma negativa ao pedido de que a eleição naquela casa fosse aberta com a mesma alegação de ela tinha suas regras pré-estabelecidas e não poderia interceder. Mas parece que em favor de Renan Calheiros vale até trabalhar durante a madrugada. Pesou também a intervenção, considera ilegal por muitos juristas, contra a Receita Federal à pedido de Gilmar Mendes quando esse último descobriu que estava sendo investigado pelo órgão.

Também na semana passada o irmão de Toffoli foi denunciado em caso de corrupção com empreiteiras, além de outra condenação recente por improbidade, enquanto o próprio ministro já havia sido condenado à devolver quase meio milhão de reais ao governo do Amapá por contratos de prestação de serviços considerados irregulares.

Nesse momento volta a campanha de pedido de impeachment de Toffoli, que só pode ser avaliada pelo Senado,  esse sim acovardado, por ter muitos de seus membros investigados por casos de corrupção que envolvem grupos políticos que indicaram a maioria dos ministros do STF, que por conta do foro privilegiado são quem os julgaram, se os processos não prescreverem como é comum naquela corte.

Fonte: http://odivergente.com.br/2019/02/11/em-video-dias-toffoli-confessa-crime/

Continue lendo

PUBLICIDADE

Destaques